sexta-feira, 29 de junho de 2012

SEXO ANAL: MEDOS E DESEJOS





Sexo anal... tema difícil de comentar, afinal, para muitos é mais que um tabu, é sujo, é contra as leis físicas de que bunda foi feita só para sair e não para entrar algo, entre outras coisas. O que sei é que sexo anal pode ser prazeroso sim, basta que os dois estejam em sintonia, que haja paciência e muito carinho por parte da pessoa que será o ativo na relação. No caso do sexo anal, o medo fala mais que qualquer outra coisa, a dor pode ser causada exatamente por causa do medo. Durante muito tempo acreditamos que sexo anal dói, não dá prazer, é sujo, mas na verdade é natural como o sexo vaginal ou oral. Claro que temos que ter nossos cuidados antes, a limpeza é fundamental pra evitar doenças para seu parceiro, e claro, a calma e a confiança no outro são fundamentais também.E por que os homens gostam? Como vocês veraõ nesse texto, dentre os muitos motivos, o principal é porque o ânus é apertadinho e isso dá mais prazer ao homem. E não se admirem se seu parceiro que muito fazer, a curiosidade para os que não fizeram e a certeza do prazer para os que fizeram, faz com que eles queiram sempre mais. E ainda há homens que gostem de ser penetrados por suas parceiras, sem que isso faça deles homossexuais, mas isso é um assunto para mais tarde...

A prática ainda é vista com receio por boa parte da ala feminina, embora, segundo Ana Paula Veiga, seja “corriqueira e normal”. Seu status de tabu e a dor que a penetração sugere são motivos para muitas terem reservas em relação a essa opção. “Não podemos nos esquecer de que o sexo anal tem potencial de ser mais doloroso ou mesmo mais incômodo do que o sexo vaginal. Isso acontece porque o ânus não produz nenhum tipo de lubrificação natural, e muitos casais acabam por forçar a pele ao fazer um movimento inverso ao da contração do esfincter anal, causando dor. O mesmo poderia acontecer, claro, com uma relação vaginal sem lubrificação”, compara.
O conselho para quem deseja experimentar é ter paciência, porque, como garante a especialista, “o sexo anal não tem por que ser doloroso”. “Para isso, a dilatação anal precisa ser realizada pouco a pouco. E é preciso lembrar que, se é um homem quem está penetrando, a parte mais grossa do pênis é justamente a cabeça. Então, use a calma como aliada do prazer”, recomenda.
Calma, sim, para aplacar a ansiedade, que dificulta a penetração. A sexóloga explica: “O ânus é uma área que tem que ser relaxada conscientemente para não ser um incomodo. É evidente que existe certo interesse com o tema do sexo anal, mas para quem está preparado e a fim dessa prática. Sabe-se que a ansiedade é capaz de tensionar os músculos, incluindo os do ânus. Feito de forma correta, não é capaz de provocar dor, sangramento ou danos à elasticidade anal. A pessoa precisa estar excitada e relaxada para que a penetração ocorra sem desconforto. Sempre que existir dor, é sinal de que algo não está adequado”.







Existem no mercado produtos que podem auxiliar de forma eficaz na hora H. “É importante que os lubrificantes sejam feitos à base de água. Vale ressaltar ainda que produtos tóxicos utilizados como lubrificantes vão causar irritação, pois, após a pele do ânus, há mucosa”, explica ela. Veiga chama a atenção ainda para a incompatibilidade entre as floras vaginal e anal, que pode trazer problemas aos praticantes. “Por conta dessa incompatibilidade, é necessário tomar alguns cuidados para que o pênis não transporte bactérias para a vagina, ocasionando danos à saúde. É preciso usar o preservativo sempre para evitar, por exemplo, a entrada de fezes no canal uretral, capaz de causar infecções que podem se estender até os testículos nos homens. Assim, depois do sexo anal, o preservativo precisa ser trocado”, alerta.( Fonte: M de Mulher)
A região anal é uma das zonas erógenas mais sensíveis do corpo humano, por isso o ato pode, por si só, levar a pessoa penetrada ao orgasmo. Ainda que os estímulos que proporcionam o orgasmo não sejam inteiramente da ordem física/tátil, a prática pode ser altamente prazerosa.
A prática da penetração anal pode envolver, em simultâneo, a estimulação do clítoris (quando o praticante passivo é uma mulher), ou do pénis (quando o praticante passivo é um homem), o que facilitaria o orgasmo.
Existe, porém, o receio popular de que a prática constante do sexo anal, ao longo de anos, possa afrouxar a musculatura do ânus; Entretanto, alguns estudos científicos de médicos e sexólogos não confirmam este receio a não ser em caso de intercurso com um pénis anormalmente grosso. (Fonte: Wikkipedia).
Medo. Eis o argumento de boa parte das mulheres para não experimentar o sexo anal. Mas... medo de quê? A não ser que sofra de hemorroidas ou tenha qualquer outro problema na região do ânus, não há mal nenhum. A curiosidade em experimentar já movimenta a vida sexual. "Quando existe desejo, vontade e decisão, não dói", afirma Aretusa Menezes, autora de 10 Mandamentos para a Felicidade Sexual da Mulher (Ed. Jaboticaba).
Treine sozinha
No banho, acaricie a região anal com movimentos circulares e delicados. Quando se sentir familiarizada com o toque, chame o parceiro para debaixo do chuveiro. Beije-o enquanto se alisa. Peça para que ele, sempre de forma gentil, toque seu ânus. Depois, que introduza um dedo, dois... até a hora em que se sentir à vontade para a penetração.
Fator Psicológico
Medo. Eis o argumento de boa parte das mulheres para não experimentar o sexo anal. Mas... medo de quê? A não ser que sofra de hemorroidas ou tenha qualquer outro problema na região do ânus, não há mal nenhum. A curiosidade em experimentar já movimenta a vida sexual. "Quando existe desejo, vontade e decisão, não dói", afirma Aretusa Menezes, autora de 10 Mandamentos para a Felicidade Sexual da Mulher (Ed. Jaboticaba).
Treine sozinha
No banho, acaricie a região anal com movimentos circulares e delicados. Quando se sentir familiarizada com o toque, chame o parceiro para debaixo do chuveiro. Beije-o enquanto se alisa. Peça para que ele, sempre de forma gentil, toque seu ânus. Depois, que introduza um dedo, dois... até a hora em que se sentir à vontade para a penetração.






Posições
· Sentada sobre o parceiro: ótima para iniciantes, pois permite que a mulher controle a penetração.
· De lado: facilita o relaxamento e permite ao homem estimular seios e clitóris durante a penetração. IMPORTANTE: Jamais faça anal sem gel, que facilita a penetração. Ele deve ser à base de água e não conter anestésicos (assim, evita de você se machucar sem perceber).
E o parceiro?
Não há sexo anal bem-sucedido  sem um parceiro carinhoso. "Ele deve penetrar devagarinho, parar por alguns segundos e então continuar", ensinam os americanos Dan Andreson e Maggie Berman no livro Dicas de Sexo para Mulheres - Por Um Homem Gay (Ed. Jaboticaba). Se ele for principiante, você pode controlar o vaivém.( Fonte: M de Mulher)
Para Ana Flávia, sexo anal é tão especial que não faz sempre. Sua posição preferida é a que ela e o marido chamam de “coqueirinho”: ele deitado e ela por cima. “Também acho excitante sentar no colo dele de costas. Dos dois jeitos a penetração é bem profunda. Curto muito deitar de bruços com um ou dois travesseiros ajudando a levantar o bumbum: fico com as mãos livres para usar um vibrador no clitóris. Outra deliciosa, mas que tem um nome horroroso, é a posição ‘frango assado’ (ou ‘missionário pervertido’, bem mais criativa e sacaninha): um de frente para o outro, com as minhas pernas apoiadas nos ombros dele. Para quem está iniciando, acho ideal porque a penetração não é tão profunda. Só tem um problema: se o homem não for pelo menos razoavelmente bem-dotado, a coisa complica, não funciona. Agora, se estou a fim de muito carinho, nada como a ‘colherzinha’, os dois deitados de lado, bem agarradinhos, porque ele pode ao mesmo tempo me masturbar e acariciar os seios.”( Fonte: Nova)
Marzano diz que “A crença de que a estimulação anal, principalmente o coito, tem que machucar ou doer é falsa. A maioria dos praticantes do sexo anal não sente dor alguma. Esse medo assusta e afugenta a maioria das pessoas dessa prática sexual.







Entre homossexuais, onde a prática anal é constante, a dor é praticamente ausente. Se presente em pequena intensidade e só na penetração, não atrapalha o prazer. Sempre que existir dor significa que algo está inadequado. Como o ânus é uma região muito inervada, pode levar à dor”.
Um medo freqüentemente relatado pelas pessoas é de que a prática anal possa gerar perda de fezes após o sexo. Segundo Marzano, "Quando ocorre uma penetração sem que o receptor esteja preparado, com os músculos dos esfíncteres contraídos, pode ocorrer trauma com ruptura de fibras musculares, gerando dor ou sangramento. Se experiências traumáticas como essas forem repetitivas, ocorrerá lesão grave e permanente dos músculos levando à perda de fezes de forma involuntária”.
Mas Celso alerta: “Esse é um acontecimento raro, pois a anatomia da região anal mostra no ânus dois esfíncteres musculares em forma de anel que circundam o canal anal e que funcionam de forma independente, onde o esfíncter externo é voluntário - você tem controle dele - e o interno é involuntário - você não tem controle de sua contração”. Você pode evitar esses traumas fazendo uma dilatação do ânus com o dedo. (Fonte: UOL)
Sexo anal é realmente um fascínio dos homens, como sempre foi. A grande tara masculina por essa prática, acontece porque o sexo anal tende a despertar o lado mais safado da mulher, já que o prazer feminino com essa prática tende a ser muito mais psicológico do que físico. Explico: homens têm próstata, motivo pelo qual eles sentem muito prazer anal sim (difícil mesmo é assumir). Já a mulher, não a possui, o que significa que o prazer se torna muito maior por causa da dominação envolvida no ato. Tem mulheres que chegam ao orgasmo tranquilamente com sexo anal, mas não é pela parte física. Os homens, por conseqüência, adoram a dominação envolvida e como o sexo anal tem o poder de deixar a mulher mais soltinha. Além disso, essa prática é geralmente a última a ser explorada no sexo, o que muitas vezes, em um relacionamento longo, por exemplo, serve para dar aquela renovada nos ânimos e sair do sexo café com leite. E há quem diga que com gel e com jeito, não tem buraco estreito.( Fonte: Casal sem Vergonha)

2 comentários:

  1. bom dia, de inde eh a foto segunda, da garota de lingerie branca? show de bola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indian College Girls Pissing Hidden Cam Video in College Hostel Toilets


      Sexy Indian Slut Arpana Sucks And Fucks Some Cock Video


      Indian 3D Girl Night Club Sex Party Group Sex


      Desi Indian Couple Fuck in Hotel Full Hidden Cam Sex Scandal


      Very Beautiful Desi School Girl Nude Image

      Indian Boy Lucky Blowjob By Mature Aunty

      Indian Porn Star Priya Anjali Rai Group Sex With Son & Son Friends

      Drunks Desi Girl Raped By Bigger-man

      Kolkata Bengali Bhabhi Juicy Boobs Share

      Mallu Indian Bhabhi Big Boobs Fuck Video

      Indian Mom & Daughter Forced Raped By RobberIndian College Girls Pissing Hidden Cam Video in College Hostel Toilets


      Sexy Indian Slut Arpana Sucks And Fucks Some Cock Video


      Indian Girl Night Club Sex Party Group Sex


      Desi Indian Couple Fuck in Hotel Full Hidden Cam Sex Scandal


      Very Beautiful Desi School Girl Nude Image

      Indian Boy Lucky Blowjob By Mature Aunty

      Indian Porn Star Priya Anjali Rai Group Sex With Son & Son Friends

      Drunks Desi Girl Raped By Bigger-man

      Kolkata Bengali Bhabhi Juicy Boobs Share

      Mallu Indian Bhabhi Big Boobs Fuck Video

      Indian Mom & Daughter Forced Raped By Robber

      Sunny Leone Nude Wallpapers & Sex Video Download

      Cute Japanese School Girl Punished Fuck By Teacher

      South Indian Busty Porn-star Manali Ghosh Double Penetration Sex For Money

      Tamil Mallu Housewife Bhabhi Big Dirty Ass Ready For Best Fuck

      Bengali Actress Rituparna Sengupta Leaked Nude Photos

      Grogeous Desi Pussy Want Big Dick For Great Sex

      Desi Indian Aunty Ass Fuck By Devar

      Desi College Girl Laila Fucked By Her Cousin

      Indian Desi College Girl Homemade Sex Clip Leaked MMS











































































































































































































































































































































































































































































































      Excluir